Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Eventos > 16/06/2021 – Conferência “Por que as epistemologias do sul agora?”
Início do conteúdo da página

16/06/2021 – Conferência “Por que as epistemologias do sul agora?”

Publicado: Terça, 08 de Junho de 2021, 18h15 | Última atualização em Quarta, 09 de Junho de 2021, 14h11 | Acessos: 1450

O 1º Ciclo de Estudos do Pensamento de Boaventura de Sousa Santos realizará, como encerramento do primeiro semestre, a conferência “Por que as epistemologias do sul agora?”. O evento on-line será realizado na quarta-feira (16/06), às 15h, e terá transmissão pelo canal Prática de Ensino e Direitos Humanos no YouTube. Não é necessário realizar inscrição prévia e os participantes do encontro virtual terão direito ao certificado.

A mediação será do professor Lesliê Mulico, do Cefet/RJ campus Maria da Graça. De acordo com o docente, o objetivo da atividade é promover um diálogo sobre os direitos humanos na nossa realidade social. A conferência abordará a necessidade de continuarmos abraçando as vozes do sul como epistemologia contra-hegemônica e insurgente, tendo em vista o cenário de exceção pandêmica e a ascensão do fascismo social.

A iniciativa é organizada pelo Human Literacies Project (Projeto Letramentos Humanos, em português), do Cefet/RJ campus Maria da Graça, em parceria com o Núcleo de Estudos em Letramentos e Livros Didáticos (NELLID) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). O evento conta também com os apoios da Front Line Defenders e da Justiça Global, duas instituições de direitos humanos que possuem cooperação técnica com o Cefet/RJ, além do Grupo de Pesquisa em Tecnologia, Educação e Cultura (GPTEC), do Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ), da FAPERJ e do CNPq.

Sobre Boaventura de Sousa Santos

O palestrante Boaventura de Sousa Santos nasceu em Coimbra, Portugal, e concluiu doutorado em Sociologia do Direito pela Universidade de Yale, nos Estados Unidos (EUA). Boaventura é professor catedrático jubilado da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra e da Universidade de Wisconsin-Madison, nos EUA.

Além da ampla formação acadêmica, o pesquisador tem diversas obras publicadas na área de sociologia, epistemologia, estudos pós-coloniais, movimentos sociais, globalização e direitos humanos e os seus trabalhos encontram-se traduzidos para espanhol, inglês, italiano, francês, alemão, chinês, romeno e dinamarquês.

Fim do conteúdo da página