Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Cefet/RJ e CSS
Início do conteúdo da página

Cefet/RJ e CSS

Publicado: Quinta, 18 de Junho de 2015, 21h40 | Última atualização em Terça, 05 de Outubro de 2021, 18h15 | Acessos: 5446

A implementação do projeto de Coleta Seletiva Solidária no campus Maracanã do CEFET/RJ verificou-se em agosto de 2015. O mesmo é coordenado por uma comissão denominada Comissão Central de Coleta Seletiva Solidária (CCCSS), que designada por meio de uma portaria, tem a missão de implementar a Coleta Seletiva Solidária no campus.

Instalou-se pelo campus dois tipos de coletores: o coletor amarelo de 50 litros para lixo reciclável (ou lixo seco) e o coletor azul de 50 litros para lixo não reciclável (ou lixo úmido). Antes do projeto, já havia coletores azuis na instituição que armazenavam todos os tipos de lixo; então, escolhemos um coletor com uma cor que diferenciasse e armazenasse os recicláveis. (Figura 1)

Figura 1 - Coletores da coleta seletiva no Cefet/RJ

A definição dos espaços onde ficam os coletores de lixo reciclável e não reciclável se fez por meio de um mapeamento dos locais disponíveis para a instalação dos coletores. Os recicláveis retirados dos coletores de 50 litros são depositados temporariamente em containers de 1000 litros (Figura 2) que se encontram em um local coberto e protegido das intempéries, para depois serem retirados pela cooperativa de catadores habilitada.

Figura 2 - Containers para o armazenamento temporário dos recicláveis

O transporte dos recicláveis pela cooperativa habilitada se verifica mediante a supervisão de um gestor operacional, que definirá o dia, o horário e a frequência de retirada dos recicláveis pela cooperativa, que julgar necessário; a princípio acordado de 15 em 15 dias. Deve o gestor preencher o "Manifesto de Resíduos" e o “Termo de Destinação de Resíduos Sólidos Recicláveis” . Esse último elaborado pela Comissão, que visa indicar a quantidade coletada e transportada pela cooperativa, bem como identificar (pelo nome e número de um documento oficial) o agente transportador, receptor e o responsável pela gestão operacional do projeto. Uma cópia deste Termo preenchido deve ficar com a Comissão e a outra cópia com o gestor operacional. No final de cada mês, a Cooperativa fornece um “Certificado de Destino Final”, que caracteriza, qualitativamente e quantitativamente, todos os tipos de recicláveis que foram doados pela instituição de ensino.

Por meio de registros quantitativos gerados pelo Certificado de Destino Final, observam-se no campus Maracanã os resultados anuais, desde que se implantou o projeto de Coleta Seletiva Solidária (agosto de 2015) com uma quantidade apreciável de recicláveis (Tabela 1), que é destinada para as cooperativas/ associação de catadores, que assinaram o Termo de Compromisso com a instituição de ensino.

 Tabela 1: Quantidades anuais em quilogramas de resíduos sólidos recicláveis arrecadados entre setembro de 2015 e julho de 2020

PERÍODO

MATERIAIS RECICLÁVEIS (kg)

PAPEL

PAPELÃO

PLÁSTICO

METAL

ELETRÔNICO

TOTAL

2015

324

430

119

75

6

956

2016

1.631

1.600

425

19

476

4.155

2017

2.801

2.917

595

880

875

8.068

2018

1.902

3.769

1.067

1.166

939

8.843

2019

1.764

5.291

676

1.129

80

8.940

2020

0

763

99

84

0

946

TOTAL

8.422

14.770

2.981

3.353

2.376

31.902

Fonte: COOTRABOM (2015, 2016, 2017); COOPQUITUNGO (2017, 2018, 2019, 2020)

 

Pode-se dizer que um volume crescente de materiais descartáveis deixou de ir para o lixo comum, contribuindo, assim, para a redução dos impactos ambientais negativos gerados pela IE; não obstante as campanhas por redução de materiais recicláveis e descartáveis e o uso consciente dos recursos pelos diversos departamentos envolvidos.

No ano de 2020, por conta da pandemia do coronavirus, a instituição de ensino fechou e as atividades relativas à educação (ensino, pesquisa e extensão) foram realizadas de forma remota, se mantendo apenas as atividades de infraestrutura, a partir do mês de março. Neste ano, só houve 4 retiradas de resíduos recicláveis pela cooperativa, que foram nos meses de janeiro, fevereiro, março e julho.

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página